A Sociedade Brasileira de Imunizações juntamente com a Sociedade Brasileira de Pediatria informaram em uma nota técnica no dia 13/07/2021 a estratégia de estender o intervalo entre as doses das vacinas de 8 para 12 semanas.

A decisão baseia-se em dois fatores:

 - Estoque limitado de doses:
Ao  estender  o  intervalo,  é  possível  acelerar  a  vacinação  e  assim, alcançar  mais  rapidamente  uma  proporção  maior  da  população  com  pelo menos uma dose, antecipando desta forma a proteção         de um maior número de pessoas.

 - Análise de imunização mais robusta após a segunda dose com intervalo maior:
Em  países  que  adotaram  a  opção  de  maior  intervalo  entre  as duas doses da vacina Pfizer (Reino Unido optou por 12 semanas de intervalo entre as doses, Canadá quatro meses, França e Alemanha seis semanas), o cenário foi propício para este tipo de análise.

Com o intervalo maior teremos uma imunização melhor de acordo com esses estudos.

Leia a nota completa no site da Sociedade Brasileira de Imunizações:

https://sbim.org.br/images/files/notas-tecnicas/nota-tecnica-sbim-sbp-intervalo-vacinas-oxford-pfizer.pdf?fbclid=IwAR0mtaLesZg35HmsoiTU6kY7k5KVNTZK3AKTRO_iytQA_BRLcOgKGulF_q8